Um canto para leitura e reflexão

Posts marcados ‘renovação de votos’

JÁ RENOVOU SEUS VOTOS?

Imagem

Ao libertar seu povo do Egito, Deus celebrou um pacto com eles, o pacto do Sinai. Quando Moisés chegou à velhice, prestes a passar a liderança do povo a Josué, reuniu o povo nas campinas de Moabe (Dt 29,30) e o fez renovar os votos de fidelidade a Deus. Igualmente, Josué, vendo sua vida chegar ao fim, reuniu o povo e o levou a renovar seus votos de fidelidade (Js 24). O compromisso foi reafirmado: “ao Senhor nosso Deus serviremos, e obedeceremos à sua voz” (Js 24.24). Renovar nossos votos de fidelidade a Deus é algo necessário e essencial à vida cristã saudável.

Jesus, ao convocar seus seguidores estabeleceu: “tome cada dia a sua cruz” (Lc 9.23). Neste sentido, o ato de seguir a Cristo é pessoal, diário e contínuo. Há a necessidade de renovação de nosso compromisso com Cristo diariamente. Como tem dito um novo convertido em nosso pequeno grupo: “estou me convertendo todo dia”. Seguir a Cristo exige um “examine-se a si mesmo”, um “julgar a nós mesmos”, um “vigiai” constante e um “eis-me aqui” diário.

Quando pensamos no matrimônio, a renovação de votos é a oxigenação do casamento. Muitos casamentos caem na rotina, esfriam, porque os cônjuges não renovam seus votos, não reafirmam o amor e a fidelidade. Maridos precisam olhar suas esposas e dizer-lhes que as amam na mesma intensidade que Cristo amou a igreja. Esposas precisam dizer a seus maridos que seu amor “é forte como a morte” e que as muitas águas não conseguirão apagá-lo. Quando maridos e mulheres fazem da renovação de seus votos um compromisso contínuo, o casamento não é só duradouro, traz segurança aos cônjuges e aos filhos.

Uma vida cristã fria e apática pode ser revigorada pelo sopro do Espírito. Um casamento destruído pode ser reconstruído, se as duas vidas, marido e mulher, se colocarem no altar de Deus, como “um sacrifício vivo, santo e agradável”.

Em um encontro de nosso pequeno grupo, o Matteus Barbosa sabiamente fez a seguinte analogia: “a areia no concreto tem a finalidade de fazer este ser moldável. É a presença da areia que permite que o concreto, por exemplo, tome a forma de uma viga. O casal precisa ser moldável nas mãos de Deus, para que o Senhor o coloque dentro da forma que Ele projetou ser o casamento e a família”.

Há uma promessa magnífica de Deus em Isaías 43.19: “eis que porei um caminho no deserto, e rios no ermo”. Sua vida cristã está fria, apática? Seu casamento está sem graça e sem norte? Renove seus votos ao Senhor e a seu cônjuge. Coloquem-se (marido e mulher) no altar do Senhor. Ele é quem faz novas todas as coisas; até rios no deserto Ele faz brotar. Confie!

Pr. Gilvan Barbosa Sobrinho

Nuvem de tags