Um canto para leitura e reflexão

Posts marcados ‘Razão de viver’

EM TEMPOS DE CORONAVÍRUS

Vivemos dias de pânico mundial. Não há um telejornal ou veículo de comunicação que você acesse, que não tenha como notícia principal a propagação do coronavírus. Cidades estão em quarentena, eventos públicos sendo cancelados, igrejas passando a ter cultos apenas online, uma onda de temor e medo se instalou no homem.

Naturalmente todas as medidas de precaução à propagação do vírus são uteis e necessárias. Mas, esta pandemia nos traz algumas lições preciosas para reflexão e tomada de decisões.

A primeira lição é da fragilidade do ser humano. O homem tão cheio de si, tão dominador da tecnologia, tão poderoso e arrogante, tão autossuficiente, a ponto de dispensar Deus, foge, isola-se e amedronta-se diante de um vírus (ou da morte iminente). Lembra-nos bem o salmista com sua indagação inquietante: “que é o homem…?” (Sl 8.4). E a Palavra de Deus responde categoricamente que somos como um sopro, como a vigília da noite, como um breve pensamento, como a flor da erva. Não somos nada e precisamos ter ciência disto.

A segunda lição é que estamos no fim. O mundo caminha para um fim. O homem marcha para um acerto de contas final. Quer você goste ou não, quer concorde ou não, o ser humano terá um fim, e este vírus é apenas um alerta de que esta hora se aproxima. Jesus disse que no fim dos tempos “haverá em vários lugares grandes terremotos, e pestes e fomes; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu” (Lc 21.11). E João, em sua visão do Apocalipse, escreveu: “E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava montado nele chamava-se Morte; e o inferno seguia com ele; e foi-lhe dada autoridade sobre a quarta parte da terra, para matar com a espada, e com a fome, e com a peste, e com as feras da terra” (Ap 6.8). O que posso dizer? Apenas o que disse o profeta Amós ao povo de Israel: “Prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus” (Am 4.12).

A terceira lição, e esta especialmente à igreja de Cristo, é: precisamos continuar salvando vidas. É fato que corremos riscos, os mesmos de todos os homens mortais, mas temos conosco aquele que dá e mantém a vida. E a promessa Dele é clara: “ele te livra do laço do passarinho, e da peste perniciosa…mil poderão cair ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas tu não serás atingido… nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda (Sl 91.3,7,10). Sei que você poderá indagar: “e se Ele não livrar?”. E nossa resposta deve ser a mesma dos amigos jogados na fogueira: “nosso Deus pode nos livrar, mas se não o fizer não deixaremos de servi-lo” (Dn 3.17,18).

Neste mês em que celebramos a campanha de Missões Mundiais, que desafiamos os Batista brasileiros a evangelizarmos o mundo, precisamos ratificar nossa determinação de pregar em tempo e fora de tempo, quer seja oportuno ou não, quer a vida esteja calma, ou em meio à tempestade, quer vivamos ou morramos, quer estejamos são ou doentes… “em nada temos a vida por preciosa para nós mesmos, contanto que completemos a carreira e o ministério que recebemos do Senhor Jesus” (At 20.24). TRANSFORMEMOS O MUNDO COM A ALEGRIA DE JESUS!

Pr Gilvan Barbosa

Nuvem de tags