Um canto para leitura e reflexão

Posts marcados ‘JMN’

MISSÕES, HISTÓRIAS QUE INSPIRAM E DESAFIAM

Jesus Transforma 2013

A obra missionária é inspiradora. Tão motivadora que Paulo se dizia devedor a gregos, a bárbaros, a sábios e a ignorantes, e se sentia motivado a levar o evangelho a Roma (Rm 1.14,15). Nestes dias de intensa atividade missionária foi isto que senti: uma tremenda motivação para levar o evangelho aos mais remotos lugares. Tudo por conta de histórias que vi e ouvi, histórias que inspiram e desafiam.  

Uma destas histórias foi a daquela irmã que, não podendo ir como voluntária da TRANS, me procurou dizendo que não tinha condições de participar desta vez, mas que queria dar uma oferta para ajudar. Quando abri o envelope, conhecendo sua situação financeira, percebi que ela estava dando, não uma oferta qualquer, mas uma oferta de amor e sacrifício. No final da TRANS, quando oferecemos um churrasco a um grupo de voluntários, lá estava ela na cozinha: “pastor, não pude participar do início, mas aqui estou para participar do final”.

E o que dizer da irmã Anália Gomes? Setenta e um anos, transplantada de rim, saiu de São Paulo para participar de um projeto missionário em São Félix do Piauí. Logo nos primeiros dias, ao sair de uma casa, após partilhar o evangelho com a família, tropeçou, caiu e quebrou o fêmur. Foi uma semana peregrinando nos hospitais de Teresina até ser operada. Três dias foram em cima de uma maca, no corredor do Hospital de Urgência. A irmã Anália nunca se deu por vencida. Deixou de falar de Cristo no sertão e passou a fazê-lo nos corredores e enfermarias, quando alguém se aproximava de seu leito. Seu canto ecoou pelos hospitais e abençoou vidas.

Quatro de nossos adolescentes foram à TRANS, levados pelos pais para ficar um dia. Eles ficaram as duas semanas! Celebram no culto da vitória e depois pediram para voltar ao campo missionário para discipular os novos convertidos. Sem nenhuma experiência anterior em operação missionária eles testemunharam, realizaram estudos bíblicos, cuidaram de novos convertidos, dedicaram todo o período de férias à obra missionária.

Também teve aquele procurador federal, servo de Deus, que este ano decidiu com os filhos substituir as férias no exterior pelo sertão, para falar de Jesus. Férias diferentes! No lugar do conforto de um hotel de luxo, o chão de uma escola pública; no lugar de comida requintada, comida na fila feita por mãos simples de servas tementes e fiéis a Deus; no lugar de carro alugado, ou táxi, pés no chão poeirento do sertão. O que foi melhor? Vidas salvas, transformadas e transbordando de alegria!

Encontrei também aquela ex-famosa da televisão, que diferente daqueles que vivem testemunhando de igreja em igreja, de show gospel, em show gospel, elogiando seu passado, dizendo-se ex-isso, ex-aquilo, preferiu o silêncio sobre o passado, e ir para o sertão, de casa em casa, falar de quem é em Cristo. A aparência oculta pelas roupas, um óculos escuro e um boné. O desejo não é ser reconhecido, mas fazer conhecido o Cristo, que na cruz morreu e ressuscitou.

“E que mais direi? Pois me faltará tempo, se eu contar de…” jovens americanos que nunca haviam partilhado Jesus com alguém e saíram para fazê-lo no sertão piauiense, e retornaram impactados pelo poder do Senhor; capixabas, paulistas, baianos, cariocas… “os quais por meio da fé…praticaram a justiça…da fraqueza fizeram forças…” (Hb 11.32-34) e deixaram o Piauí impactado pelo evangelho, que “é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê” (Rm 1.16). ALELUIA!

Pr Gilvan Barbosa

Nuvem de tags